top of page

Março Azul Marinho – A Importância de cuidarmos do nosso Intestino



No mês de março, O Ministério da Saúde do Brasil a Sociedade Brasileira de Coloproctologia reforçam a importância da prevenção, diagnóstico e tratamento precoce do câncer de intestino ou colorretal. A data escolhida é o dia 27 de março.


Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de intestino abrange os tumores que se iniciam na parte do intestino grosso chamada cólon e no reto (final do intestino, imediatamente antes do ânus) e ânus, e esse é um dos três tipos de cânceres que mais atingem os brasileiros. Ainda de acordo com o INCA, em 2020, cerca de 50 mil pessoas receberam o diagnóstico do câncer colorretal, sendo 20.520 homens e 20.470 mulheres, além de quase 20 mil óbitos por causa da doença.


Os principais fatores de risco que favorecem o surgimento do câncer colorretal são:

- Sedentarismo;

- Obesidade;

- Ingestão excessiva de alimentos gordurosos e industrializados;

- Consumo de álcool excessivo;

- Consumo de alimentos defumados, carne vermelha. Pouca ingestão de frutas, grão e legumes;

- Tabagismo.


O estabelecimento do câncer colorretal é relativamente lento e é o único capaz de ser tratado na fase pré-cancerosa. Ele nasce como um adenoma, que é um pólipo ainda benigno. Então, trata-se de um câncer que, se diagnosticado precocemente, tem uma possibilidade maior de sucesso no tratamento.


O principal sintoma que o paciente deve se atentar e procurar um médico é a mudança do hábito intestinal, quando uma pessoa que antes tinha o hábito intestinal normal (evacuação diária e correta), passa a ter diarreia ou outros problemas de intestino preso ou dores. Existem também sintomas secundários, isso quando a doença já está mais avançada, como a presença de sangue nas fezes; sensação incompleta de evacuação; dor no abdômen; perda de peso; perda de apetite e cansaço (pois essa perda pequena de sangue nas fezes pode causar anemia).


Os exames para detectar este tipo de câncer podem ser um exame simples de fezes (para identificar sangue oculto) ou a e colonoscopia (principal exame para a detecção). Com a colonoscopia é possível visualizar todo o intestino grosso, através do exame endoscópico. O INCA também diz que o diagnóstico requer biópsia, e a retirada dessa amostra já é realizada no exame de colonoscopia.

A primeira colonoscopia deve ser feita a partir dos 50 anos de idade, mesmo que o indivíduo não apresente sintomas da doença. Caso haja antecedentes familiares de câncer colorretal ou pólipos adenomatosos, a prevenção deve começar antes, por volta dos 40 anos com a realização de exames e acompanhamento médico.



O tratamento do câncer colorretal é múltiplo, podendo ser uma simples retirada da lesão pela colonoscopia ou a realização de uma cirurgia convencional. O paciente também pode vir a precisar de radioterapia ou de quimioterapia para completar o tratamento. Segundo o INCA, o tratamento depende principalmente do tamanho, localização e extensão do câncer no intestino. Após o tratamento, é importante realizar o acompanhamento médico para que não surjam novos problemas na região.


O movimento Março Azul Marinho é uma oportunidade para educar mais a população sobre a doença e aprender como se prevenir. Essa campanha busca informar as pessoas sobre o câncer colorretal através da conscientização e informação. Muitas pessoas desconhecem os exames preventivos, ou, não gostam e não querem realiza-lo, até por um certo preconceito. É de extrema importância que todos tenham acesso às informações e ao exame, para que a prevenção e os cuidados corretos aconteçam.

Este tipo de câncer, como já mencionado, possui grandes chances de cura, se diagnosticado precocemente.


Então, priorize a sua saúde e cuide de você! Caso tenha alguns dos sintomas citados, procure um médico!


bottom of page